Chegou como um cometa e já bagunçou minha vida toda. E nem sei se posso contar com ela aqui pra me ajudar a reorganizar depois.

Ela é independente demais pra viver perto de mim, só comigo. Independente demais pra se fixar, me encontrar toda semana no bar, na cama, no Netflix de domingo. Sinceramente, também é segura demais pra se contentar com o hoje, criar limitações interpessoais ou geográficas.

Eu me pergunto o que aconteceu que deixou ela tão livre, e me pergunto agora se não cheguei na hora errada. Foi cedo ou tarde demais?